Arquitetura da informação: O que fazer para gerar bons relatórios

Arquitetura da informação: O que fazer para gerar bons relatórios

Todos ficam felizes e empolgados quando recebemos um bom relatório, especialmente aquele que está visualmente bem apresentado e que traz informações relevantes e confiáveis. Mas há um longo caminho a ser percorrido e boas práticas de arquitetura da informação devem ser adotadas antes de chegar ao resultado final que tanto gostamos. Afinal, bons relatórios nascem no registro da informação e não no cruzamento de dados.

Arquitetura da informaçãoÉ interessante pensar que um relatório se constrói de trás para frente. Quando imaginamos a informação que queremos ver organizada no relatório, temos que pensar em dois pontos. Primeiro, nos campos que devem ser preenchidos e, segundo, de que forma são preenchidos para termos aquela informação com qualidade e confiabilidade.

Por isso, é muito importante que se façam revisões e treinamentos periódicos nos sistemas porque esses critérios vão se perdendo ao longo dos anos.

Critérios para escolher o sistema ideal

Neste cenário, antes de pedir um relatório, deve-se pensar se as informações que necessárias para a produção dele já constam no sistema. E mais: se os campos para esse relatório estão sendo corretamente preenchidos e se o sistema consegue cruzar os dados para ter a informação necessária com precisão.

Uma metodologia que ajuda bastante é o sistema utilizado no seu escritório ou no departamento jurídico conseguir extrair uma base tabular (tabela em colunas e linhas) que possa ser importada em uma planilha eletrônica. Isso permite testar alguns formatos e a própria base de informações antes de pedir a consolidação em um relatório. É certeza de economia de dinheiro para o escritório/departamento jurídico e de tempo para o programador.

Atualmente, os sistemas têm se preocupado em criar formas para que as pessoas possam extrair mais informações sem depender tanto de programação. Esse é um ponto importante na hora de escolher o seu.

Conheça o Vios Jurídico e todas as vantagens que vão fazer a diferença na gestão das informações do seu escritório de advocacia e ou do departamento jurídico da empresa onde trabalha.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *